Piada de sogra

Sogras! Elas são a bola da vez?

De vez em quando aparecem modismos de temas na publicidade. Por uma força maior, as pessoas se identificam com algo e começam a usar, falar e agir de maneira igual. Está diagnosticado o modismo. A publicidade, por sua vez, entra nessa e passa a fazer também. Quando não é ela quem lança o modismo; que dá o primeiro passo para iniciar uma repetição simultânea de usar-falar-agir.

E aproveitando o estereótipo da sogra com habilidades na cozinha e que tem um livro de receitas enorme com delícias que SOMENTE ela sabe fazer, algumas marcas de produtos alimentícios exploraram o assunto e parecem ter trazido o tema à moda publicitária do momento.

Aquelas piadas secretas que você falava na frente dos amigos ficaram escancaradas e chegaram aos ouvidos das sogras, arrancando risadinhas. Com isso, as marcas, possivelmente com mais confiança para arriscar e, assumindo a realidade do consumidor que se atrai pelo humor, cogitaram a hipótese de entrar nesse jogo e participar da brincadeira.

Das mais exigentes até as mais dóceis, buscaram-se os elementos-chave e os pontos em comum entre grande parte desse público. Identificação na certa com uma dose de graça para qual já passou, passa por isso ou sabe que um dia pode passar.

Nos momentos do dia a dia acabamos sendo pegas de surpresa por momentos embaraçosos. Dessa forma, a marca tem a intenção de apresentar a solução dos problemas. O tradicional aprova o prático e nos faz sentir normais e sem culpa por não termos essas habilidades que toda mulher “deve” saber. Amélia que era mulher de verdade.



Tags: , , , , , , , , ,